Carta ao médico veterinário

Caro Médico Veterinário

Na área do treino e comportamento animal, existem várias organizações profissionais que oferecem desde a associação à certificação. No entanto, apenas algumas delas têm padrões rigorosos que envolvem a aplicação de métodos científicos e a prioridade em evitar causar qualquer tipo de dano.

Infelizmente, o setor de treino de animais de estimação não possui regulamentação, o que significa que praticamente qualquer pessoa pode se autodenominar treinador ou comportamentalista. Isso levou a que pessoas que se autodenominam treinadores de cães, continuem a utilizar métodos punitivos, como arremessar discos, correções sonoras com “não” e, em alguns casos, até ferramentas mais extremas, como coleiras de choque, coleiras estranguladoras e coleiras de picos. Surpreendentemente em pleno século XXI, todas essas práticas ainda estão em uso. São ferramentas de treino que, na realidade, têm apenas um objetivo: reduzir ou eliminar comportamentos através do uso da dor e do medo. Essa abordagem é completamente diferente de uma abordagem construtiva, na qual os comportamentos desejados são cultivados e reações emocionais problemáticas são modificadas através do uso de reforço positivo e contra condicionamento.

O treino de animais de estimação moderno, baseia-se em protocolos científicos. Como disse Friedman (2010), na área da Análise do Comportamento Aplicada (ABA), há um padrão estabelecido há 40 anos que promove procedimentos para reduzir o comportamento problemático de maneira mais positiva e menos intrusiva, também conhecido como Intervenção Comportamental Menos Restritiva (LRBI).

No entanto, ainda existem treinadores que optam por não adotar essa abordagem e não informam devidamente seus clientes sobre os métodos e equipamentos utilizados. Surpreendentemente, esses treinadores ainda podem ser membros de instituições, associações e conselhos profissionais, pois muitas dessas organizações não exigem que os seus membros prestem contas pelos métodos de treino que empregam, e não fazem qualquer tipo de fiscalização. Por isso torna-se muito fácil para um tutor de cães, enganar-se ao procurar um profissional de treino ou comportamento.

Deixe um comentário

Verified by MonsterInsights